Café Literário
Seta linha branca.png

Café Literário - "Alguém Furou a fila"

Data: 10 de Março

Horário: 16h às 17h30

Transmissão: Zoom

Cartoon-Livros-PNG-1280x720.png

Debate em torno da obra: “Alguém Furou a Fila”, coletânea organizada por Nadia Darwiche, editada pela Qualitymark, com textos de vários autores que narram os bastidores dos processos seletivos.

 

Confira a programação:   

  • 16h00 – Abertura com Lucia Madeira – Presidente da ABRH-RJ

  • 16h10 – Sobre o Café Literário com Myrna Brandão – Diretora da ABRH-RJ 

  • 16h20 – Saidul Mahomed – Gerente da Qualitymark, editora da obra

  • 16h30 – Apresentação de alguns autores com Lucia Madeira, Nadia Darwiche, Cláudia Fernandes e Valter Freire

  • 17h10 – Debate com participantes

  • 17h30 – Encerramento

SAIBA MAIS!

“ALGUEM FUROU A FILA”: Relevância, Originalidade, Lentes Diversificadas e Homogeneidade

 

Por Myrna Brandão

 

Acabou  de ser lançado o livro “Alguém Furou a Fila” (Editora Qualitymark),  uma Coletânea organizada por Nadia Darwiche reunindo textos dos autores Lucia Madeira, Marisa Espíndola, Vania Sundfeld, Cláudia Fernandes, Jussara Xavier, Maria Teresa Scofano, Andrei Helayel, Delaíse Pimentel, Eliza Castanheira, Valter Freire, Aline Lima, Márcio Sant’Anna, Eduardo Almeida e Claudia Peres, além dos da própria Nadia. 

 

O livro –  que  será tema de um Café Literário na ABRH-RJ no dia 10 de março de 2022 – tem  inúmeras qualidades conforme  detalhado abaixo e nos leva a querer saber um pouco mais sobre a motivação para sua publicação.

 

Para isso, este texto se inicia com dois depoimentos:   de  Nadia Darwiche, que organizou a Obra e o de Lucia   Madeira, Presidente Executiva da ABRH-RJ e uma das autoras.  

 

Nadia contou que a ideia de organizar o livro surgiu pela constatação de  que situações inusitadas são muito comuns quando tratamos de Seleção de Pessoal, mas poucas vezes elas são documentadas ou relatadas.

 

“Esta coletânea reúne relatos de profissionais que vivenciaram tempos de muitas mudanças e inovações no mercado de trabalho, sem perder a empatia. Relatos que poderão contribuir para quem busca um lugar no mercado de trabalho ou mesmo para reflexão de quem está conduzindo processos seletivos”, complementou Nadia que destaca no seu texto  a importância da adoção em processos seletivos de critérios transparentes, justos e confiáveis ressaltando que eles são imutáveis, mesmo com a chegada de modernas teorias.

 

Lucia, por sua vez, detalhou qual a motivação mais forte que a levou a participar da Coletânea. 

 

“O livro surgiu a partir de relatos verídicos de RH que começaram no LinkedIn. É uma forma muito rica de compartilhamento e troca de vivências dos bastidores do RH que interessa não só aos profissionais da área como ao público em geral”, explicou Lucia, acrescentando  “sua expectativa quanto aos resultados que espera com a obra  para a Área de RH, principalmente a de R&S”

 

“Acredito que vá estimular novos depoimentos”, ressaltou a autora, que no livro escreveu o texto “Selecionando Vidas” da “Coletânea I – Além da oferta e da Procura”, destacando que “são os sonhos de ambos os lados, empresa e candidatos, que estão em jogo”.

 

Abrindo parênteses,  é importante lembrar as principais características de uma boa coletânea.   

 

Começando por uma  breve definição do que é um livro, podemos dizer que ele  é um  repositório de cultura não só  pelo propósito, mas principalmente pela possibilidade da sua preservação.  Os livros disseminam o conhecimento seja o científico, filosófico, histórico ou sociológico.  Se não existissem, certamente conheceríamos muito menos sobre a produção humana.

 

Quando se trata de uma Coletânea, alguns pontos precisam ser considerados:

 

– A contribuição para um campo do saber

A coletânea de textos é um trabalho intelectual para o desenvolvimento de um determinado campo do conhecimento e não se limita em expressar apenas o nicho de gurus, teóricos  e especialistas.

 

– O caráter extensivo através da busca de novas perspectivas, abordagens diferenciadas,  fatos inusitados e  abertura para o novo.

 

– A reunião de lentes diversificadas. Ao juntar dezenas de autores que se ocupam de temas idênticos, mas com  contextos diversos, oferece um mosaico do estado do conhecimento sobre uma área específica.

 

– Se constitui numa forma de perpetuação compondo o pensamento de pessoas  que se uniram para expor conhecimentos que certamente serão incorporadas à área.

 

– Ser um disseminador através da articulação de autores com graus de desenvolvimento diferentes, que além de orbitarem em torno de bases teóricas ou empíricas, são importantes por disseminar de uma maneira mais ampla o que de novo tem sido publicado  sobre o tema.

 

Dito isso e discorrendo especificamente  sobre “Alguém Furou a Fila”, lembramos que

Coletâneas podem não dar muito certo quando não há uma conexão entre os textos fazendo com que o resultado final seja irregular. 

 

Não é o caso deste que, além de reunir as características acima citadas,  buscou sintonia entre os autores dando continuidade e ineditismo ao tema abordado, conseguiu formas de capturar  os leitores, imprimiu um viés didático sem ser tedioso, buscou a inovação e principalmente contribuiu para a área de Recursos Humanos como um todo e especificamente para a de R&S.

 

A organização de Nadia já começou acertando ao dividir o livro em várias coletâneas quais sejam:

Além da oferta e da procura / Vencendo barreiras sociais e preconceitos / Regras, requisitos e feedbacks transparentes / Quebrando obstáculos por meio da empatia e da escuta / e As entrelinhas de um processo seletivo.  

 

Essa divisão certamente abriu caminho para abordagens diferenciadas já que provocou uma inclinação mais direta na mente dos autores.

 

Além disso, ao lado do  tema principal, o livro aborda outros aspectos como diversidade, respeito, desenvolvimento, aspectos geracionais,  sonhos, ver além do tema, o não e o sim, obstáculos, olhar além do processo, empatia, entrelinhas, mutações e  interdisciplinaridade.

 

Enfim, a coletânea reuniu testos de interesse, subsídios, acervo de consulta, compartilhamento de experiências e manteve  aquecida a adaptação da área aos novos tempos através do aprofundamento de situações e dados relativos a ela.

 

Cumpriu assim, o papel de ser uma coletânea de textos projetada como uma unidade e oferecer  aos leitores uma análise criteriosa sobre o tema tratado. 

 

Em síntese, conseguiu um intento importante: compartilhar, de forma homogênea, experiências diversas e diferentes sensibilidades.

CONVIDADOS

lucia.png
myrna.png
mahomed.png
Cartoon-Livros-PNG-1280x720.png
claudia.png
valter.png
nadia.png
Seta linha branca.png