ABRH-RJ
 
            mapa do site  
       

Consultoria Interna

RH SE EXPLICA –

O que é... CONSULTORIA INTERNA

 

Por Carla Uchoa (Edição:Alexandre Peconick)

 

O aumento da competitividade nos negócios e o entendimento de que a gestão de pessoas é fator de diferenciação vêm criando a  necessidade de que a área de Recursos Humanos tenha uma atuação mais estratégica dentro das organizações.

 

Consultoria interna é um modelo de atuação da área de Recursos Humanos que visa viabilizar uma atuação mais estratégica através da proximidade com as áreas de negócio. Desta forma, a área de Recursos Humanos pode estar mais envolvida com os detalhes de cada negocio e participar de forma mais ativa, contribuindo na construção da estratégia e executando ações que agreguem valor, impulsionando o projeto empresarial.

 

 

A estrutura da área de RH deve estar bem preparada para dar o suporte necessário e este modelo prevê duas subdivisões complementares: consultores internos e áreas de especialização. De um modo geral estas áreas têm papéis distintos, mas complementares, como por exemplo:

 

 

Para que este modelo funcione de forma adequada é necessário investir fortemente na capacitação dos profissionais de RH em suas áreas de atuação: equipes de especialistas competentes e focados nas melhores práticas do mercado, e consultores internos com perfil bastante diferenciado: generalistas com profundo conhecimento dos processos de RH e em gestão de mudanças, conhecimento do negócio, capacidade de analise e de diagnostico, habilidade de negociação, de facilitação e liderança. A liderança é aspecto decisivo bem como o nível de senioridade do profissional para que possa “estar em igualdade de condições e ser ouvido”.

 

A capacidade de liderar associada à de influenciar mudanças são fundamentais para que esse consultor interno seja respeitado e seja ouvido pelos diretores da organização. Por isso, também é desejável que o consultor interno também tenha um background de conhecimentos e competências que lhe permita ocupar um nível gerencial.  

 

Mas como eu posso medir se alguém tem aptidão para ser um consultor interno de uma empresa ou de um determinado negócio? Para Carla Uchoa, Diretora de Consultoria Interna da ABRH-RJ, “existem algumas formas seguras de se medir como aquela que trabalha com modelos de competência – capacidade de negociação, de liderança, conhecimento do negócio, capacidade de diagnóstico e habilidade de comunicação (características que compõem o perfil de um consultor interno)”. Quem avalia isso tudo costuma ser um colegiado subordinado ao Número 1 do RH da empresa.

 

Fatores críticos de sucesso na implementação do modelo:

 

 Envolvimento dos líderes e forte comunicação do modelo

 Monitoramento constante e mensuração do resultado

 Desenvolvimento de um modelo de Recursos Humanos mais estratégico com profissionais dedicados ao negócio e outros em áreas de especialização para gerenciar processos, políticas e projetos

  Criação do cargo de consultor interno de nível gerencial focado nas  necessidades do negócio

 Capacitação dos profissionais de RH e em especial do consultor interno

 

É importante ressaltar que a implementação do modelo de consultoria somente deve ser feita após uma analise das necessidades do negocio e adequação da estrutura de RH a este modelo. Este modelo será bem sucedido se puder impulsionar as estratégias do negocio e o RH tiver estrutura interna para colocá-lo em prática. O tipo de negócio, de empresa, condições de mercado e o “momento da empresa” devem ser avaliados com precisão e cautela.  O suporte da liderança na implementação é vital.    

 

 

 


ABRH-RJ © 2009 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem prévia autorização.
Produção: Grupo FUTSYS.net .:. Design: Krafthaus